É quando me vejo pequeno

| domingo, 13 de setembro de 2009

Bom, depois de tanto tempo finalmente venho aqui cravar minha marca nesse espaço. Nesse texto trato de uma coisa simples, me ver como sou. Ainda, sobre esse assunto há muuuuuito o que se dizer, mas por hora faço apenas um breve apanhado do assunto. Espero que gostem.

Olho para o céu e como sempre me vem a cabeça, “como somos pequenos” e logo em seguida me vem a paz, a paz por saber que nada é tão importante quanto queremos fazer parecer. É olhando pra cima que vejo como meus problemas são pequenos a ponto de eu poder rir deles. É olhando para o céu que vejo que infinito mesmo deve ser apenas nossa arrogância.
Quando olho para o céu vejo como é estúpido nosso modo de viver. Vivemos como se tudo isso tivesse sido feito para nós, incluindo o planeta, e baseado nessa ideia estúpida justificamos nossa conduta destruidora, nessa hora nossa soberba e arrogância falam mais alto. Criamos falsos valores, super valorizando o que nem sempre tem valor algum. Esquecemos que apenas surgimos aqui e que na verdade não fomos os únicos.
Olhando para o céu vejo que perdemos muito tempo com o que não vale realmente a pena, vejo que perdemos a sintonia, basta ocorrer um imprevisto que perdemos tambem o controle, não sabemos lidar com as coisas como elas são e devido a esse medo criamos a ilusão de que realmente temos controle sobre tudo, sobre todos os acontecimentos.
Destruímos nosso próprio lar, esquecendo que não temos outro, justificamos nosso desenvolvimento/retrocesso com um falso progresso. É olhando para o céu que me desarmo e vivo sem pressa, sem prece, sem tentar mudar nem justificar nada, apenas deixando as coisas como são e devem ser.
É olhando para o céu que vejo que quando nos formos apenas teremos ido, nada mudará. Pois é olhando para o céu que vejo o quanto somos pequenos.


Rodrigo

17 comentários:

{ Daniel Blankman } at: 15 de setembro de 2009 01:14 disse...

Penso justamente dessa maneira.
As vezes fico nervoso, mas logo passa.
Como sempre, parabéns e o texto tá massa.
Abrass

{ Kamilinha } at: 16 de setembro de 2009 11:01 disse...

Massa o texto! Cheio de verdades! "Vivemos como se tudo isso tivesse sido feito para nós". Realmente! "perdemos muito tempo com o que não vale realmente a pena". Como sempre, tá de parabéns!!! Gostei muito!

BjooO

{ Renan Sparrow } at: 26 de setembro de 2009 14:42 disse...

Bem, as pessoas são capazes de destruir nosso mundo e gastar a vida delas com o "nada".
Porém a maior parte disso é imposta pelos controladores da sociedade que precisam de uma população ignorante e fazedora de nada pra se manterem no pdoer :)


www.renansparrow.blogspot.com

{ Pantera } at: 26 de setembro de 2009 14:53 disse...

A coisa é que o nosso modelo de desenvolvimento econômico é de um tempo em que não se preocupava com o meio ambiente.
Mas isso vai mudar em breve, a reunião em NY parece que será um marco na mudança de postura de algumas economias.

Comente em meu blog e eu linko você(s):
http://paralaxehiperbolica.blogspot.com

{ Jel S. } at: 26 de setembro de 2009 15:01 disse...

E as pessoas passaram a ser mesquinhas, egoístas e deixaram de ser humanas!
Linda a sua reflexão!
Vou seguir o blog!
_______
http://planetabandonado.blogspot.com/

{ Nando! } at: 26 de setembro de 2009 15:22 disse...

Perder tempo com besteiras...Isso é uma coisa que fazemos bastante!

{ Arthur A. Melo. } at: 26 de setembro de 2009 15:44 disse...

O que somos? Quem somos?
são perguntas difíceis de
se responder, talvez nem mesmo na morte encontraremos a resposta que buscávamos em vida.

http://arthurmelo92.blogspot.com

{ Gilson } at: 26 de setembro de 2009 15:50 disse...

eu tb fico nervoso as vezes mais é normal...



www.sofotos.com.r

{ Bruno Conti } at: 26 de setembro de 2009 22:58 disse...

cara tem um video que chama O Pálido Ponto Azul no youtube...fala disto tb =)
muito bom..vale a pena ver...

{ Lily Ribeiro } at: 26 de setembro de 2009 23:08 disse...

texto liiiindooo, verdadeeeiro demaaais!!!
to te seguindo, viu?!?!

by.: http://lilyribeiro.blogspot.com/

{ 1 Lênin 1 Blog! } at: 27 de setembro de 2009 00:00 disse...

bacana a temática do blog 8)

{ seuvicio } at: 27 de setembro de 2009 14:15 disse...

Não gosto de olhar para o céu, periga me dar ânsia e dor de cabeça, deve ser zóio sensível a excesso de luz.

{ Niltinho (de Freitas) } at: 27 de setembro de 2009 18:11 disse...

O céu é realmente revelador em sua grandeza, não é a toa que renascentistas pintavam o céu dourado.

E não só ele como tudo o que é maior que nós, nos transmite a segurança e a certeza de que o mundo e o universo não giram ao nosso redor.

Quando puder, passa lá no Blog do Niltinho

{ unidos pelo rap } at: 28 de setembro de 2009 00:24 disse...

GOSTEI BELO TEMA



HTTP://VIDEOSONESTOP.BLOGSPOT.COM/

{ David Aragon } at: 12 de outubro de 2009 23:58 disse...

Um homem é mesmo um animal arrogante, abusamos demais dos nossos direitos sobre a terra e a nossa pequenez diante do céu revela sempre isso, a vacuidade da existência.

{ O mundo de cada um } at: 30 de outubro de 2009 01:49 disse...

Muito boa essa reflexão, o mundo seria bem melhor se todos pensassem assim.

{ Carla } at: 8 de novembro de 2009 16:49 disse...

Bom trabalho, Rodrigo, mas uma coisa é verdade: "como a gente pensa, assim a gente é". Pode ser bom - ou não.

Sucesso !!!!

 

Copyright © 2010 Sarau dos Éteres Blogger Template by Dzignine