sentimentos não sentidos

| quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Andando nas nuvens comecei a observar a rotina das pessoas
Não conseguia entender muita coisa que acontecia lá em baixo
Resolvi sentar e observar um pouco para ver se entendia algo
Descobri que a mente é um mar desconhecido e cheio de monstros
Enquanto alguns choravam por tristeza, outros choravam de alegria
Achei essa reação engraçada, pois não sabia se chorar era bom ou ruim
Preferi perguntar a um superior que passava ali por perto
Ele sorriu e me falou que era algo que somente quem sente é que sabe
Pedi a ele para provar um pouco daquele sentimento que eles sentiam
Queria saber como se sentem naquela hora e provar outros sentimentos
Respondeu-me que era impossível, somente eles sentiam e nós apenas observamos
Supliquei a ele então para me deixar descer e provar um pouco da vida
Disse-me que iria pensar direito no meu caso e que eu esperasse
Algum tempo depois veio a mim e me perguntou se eu tinha certeza
Respondi que sim e queria sair do meu reino para explora novos horizontes
Sorrindo ele me falou que eu iria, mas teria que ter um acompanhante
Agradeci e respondi que não precisava e que eu era forte demais
Com cara de assustado me disse que não seria fácil ficar sozinho
Depois de sorrir um pouco falei que era muito forte e que sobreviveria
Deu-me um prazo de uma semana e nenhum minuto a mais
Saltando por aquele algodão, comecei a imaginar como seria
Sentimentos que são estranhos para mim eu iria sentir
Sentia poucos sentimentos, apenas aqueles mais simples
Não tinha noção do que a tristeza e o ódio faziam dentro de cada um
Desci e comecei a caminhar pelas ruas com uma euforia enorme
Olhando para tudo e para todos, vi pessoas pedindo comida na calçada
Resolvi perguntar o que eles estavam fazendo ali sujos e esmolando
Um velho me respondeu que tinha fome e não comia ha dois dias
Senti algo estranho e não entendia o que era aquilo que eu sentia
Uma voz na minha mente me respondeu que aquilo era tristeza
Falei que era algo ruim e que tirasse esse sentimento de mim
A voz indagou que eu teria que sentir e que era meu desejo estar ali
Dei comida à aquelas pessoas e segui em frente pensando no acontecido
Passaram-se os dias e conheci pessoas de diversas raças e crédulos
Descobri diversos sentimentos e coisas que eu nunca imaginei
Chegou o dia de voltar pra casa e na hora da partida eu chorei
Finalmente descobri uma das razões das pessoas chorarem
Chegando nas nuvens voltei a aquele local que eu sentei na semana passada
O superior sentou ao lado e me perguntou como fora minha semana
Respondi para ele que minhas dúvidas acabaram e os sentimentos ficaram
Não entendia a causa de não estarem comigo, mas preferi não perguntar
Falei que havia descoberto coisas maravilhosas e também horríveis
Lembrei do dia que cheguei e senti de a tristeza e também falei da voz
Ele me falou que aquele velho era ele e que a voz era dele também
Gostaria de saber como eu me comportaria com tamanho absurdo
Ele também estava entre as pessoas que eu conheci, mas disfarçado
Estava nos mesmos lugares que eu e ficava de longe observando
Não queria que eu notasse sua presença para não me atrapalhar
Apenas balancei a cabeça e voltei a olhar lá para baixo
Respirei fundo e finalizei a conversa comentando sobre a partida
Senti muitas sensações diferentes e uma me deixou pensando
Enquanto eu chorava,senti algo que me deixava triste mas com esperança
Que sentimento era aquele que ao chegar aqui sumiu de repente?
Esse se chama saudade,um dos poucos que as pessoas não mentem
Podem tentar esconder,mas é difícil de guardar só para si mesmo
Normalmente se sente quando alguém que se gosta não está no meio
Não é preciso desencarnar,basta apenas está fora de alcance
As vezes a pessoa está do outro lado da rua e se sente
Saudade é o sentimento da necessidade do outro
Ela sempre anda junto com o amor.Você se apaixonou e sabe um pouco
Depois de ouvir aquilo,resolvi que não iria mais voltar lá
Abismado com minhas palavras me perguntou a razão dessa decisão
Conclui dizendo que tinha medo de da partida pelo fato de existir saudade
Eu teria esperança de vê-los novamente mas sem a certeza
O sábio me respondeu que a vida não era feita de certezas
Eram apenas incertezas com uma pitada de esperança
E que a esperança junto com os sonhos alimentam a alma


Daniel Lima

4 comentários:

{ dany } at: 3 de setembro de 2009 00:33 disse...

simplesmente perfect!

mEu OorGuLhOo :):P adoruuu!

Rodrigo at: 3 de setembro de 2009 02:19 disse...

Gostei muito do texto cara, ficou muito bom, muito criativo. Parabéns Dani.

{ aprendiz-09 } at: 8 de novembro de 2009 15:31 disse...

mto legal

{ SMM } at: 15 de maio de 2010 15:02 disse...

Gostei do teu blog ,os textos são ótimos! Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com

 

Copyright © 2010 Sarau dos Éteres Blogger Template by Dzignine